Há tempos, os nós de gravata foram se aprimorando e aos poucos nasceram mais de 85 tipos. Atualmente os homens não querem errar na composição e arrasar no visual é essencial em uma ocasião especial ou mesmo casual. Selecionamos os dez tipos mais usados, que variam de acordo com cada situação. Veja aqui o passo a passo de cada nó de gravata.

Four in hand: Este é o nó simples, o mais básico que existe. Entretanto, para quem não usa gravata no dia a dia pode parecer uma operação extremamente complicada, mas não é.

Meio Windsor: Este é o nó meio duplo, uma modesta versão do nó de Windsor. Sua forma é simétrica e triangular e pode ser usado com qualquer camisa. Dica: adapta-se melhor com gravatas mais largas, em tecidos finos a médios.

Windsor: Também conhecido como nó de gravata clássica ou de windsor, ele é muito utilizado em camisas com colarinhos largos. Dica: Não é muito indicado para baixinhos ou quem tem pescoço curto.

Shell: Este já é um tipo mais raro de nó. Ele é feito com o lado invertido, a parte de trás na frente, por isso pode parecer um pouco confuso. Esse é o único que deixa a parte fina da gravata, que fica escondida pela mais grossa, com a costura voltada para frente.

Gravata borboleta: Atualmente, grande parte das gravatas borboletas já vem com o nó pronto, sendo colocadas por um fecho na parte de trás. Ele funciona como amarrar o sapato, mas em um ângulo diferente. Ele serve em ambientes muito formais ou de uma forma mais casual, se for usada em uma composição mais estilosa.

Kelvin: Caracterizado por sua elegância, o nó de gravata Kelvin é indicado para camisas clássicas e pode ser feito com qualquer tipo de tecido.

Shelby ou Pratt: Ele é um nó arrumadinho, simétrico e um pouco menos volumoso do que o Windsor. Por isso, ele é uma boa opção para quem gosta do nó duplo, mas tem gravatas mais largas. Dica: fica bem com qualquer tipo de camisa.

Nicky: É um nó semelhante ao Pratt. Caracteriza-se por ser compacto, simétrico e de tamanho médio. Também é totalmente versátil, para tirar a gravata basta puxar o nó para baixo.

Ediety: Este nó ficou famoso após ser usado pelo personagem Merovingian, do filme Matrix Reloaded. Para quem se interessou, é um nó que requer uma boa dose de paciência e habilidade par ser feito, porém se destaca por ser exótico e elegante. Dica: fica bem com camisas com colarinho mais aberto e combina com roupas de festa.

Pequeno ou Kent: Também conhecido como oriental, é o menor e mais fácil tipo de nó, apesar de não ser o mais comum. Este tipo de nós utiliza menos tecido da gravata de seda e, por este motivo, é especialmente adequado para homens altos.

Agora que você já sabe diferenciar os tipos de nó de gravata e também os tecidos específicos para cada um, passe no Empório das Gravatas no Grand Plaza e compre as que mais combinam com seu estilo!