Muitas coisas tiveram que ser adaptadas durante a quarentena, principalmente nossas rotinas. O distanciamento social determinou home office para empresas, limitou o funcionamento de diversos estabelecimentos e obrigou o fechamento de creches e escolas.

Passados mais de cinco meses desde que o isolamento foi estabelecido, já aprendemos muito sobre essa nova forma de viver e estamos um pouco mais acostumados com tudo, mas ainda é difícil conseguir entreter as crianças enquanto fechados em casa.

As mães e pais, que acabaram tendo que assumir o papel de professores, muitas vezes não sabem qual a melhor maneira de equilibrar todas as tarefas e por isso, vamos falar sobre as melhores brincadeiras educativas e de como é possível aprender brincando!

A importância de brincar

Para mostrar a importância de brincadeiras educativas, em um parque, uma menina de shorts e camiseta cinza e um garoto de calça preta e camiseta marrom, brincam com uma bexiga vermelha. No fundo, algumas famílias também fazem atividades ao ar livre.

Brincadeiras educativas e atividades físicas são essenciais para o desenvolvimento motor, de raciocínio, equilíbrio e também ajudam a criança a perceber o mundo e se conhecer.

Brincar é muito importante! Não são apenas momentos de descontração e entretenimento, é durante brincadeiras educativas que a criança descobre o mundo e se desenvolve mentalmente, fisicamente e emocionalmente.

As brincadeiras também são uma ótima forma de atividade física para os pequenos, que precisam gastar energia e se beneficiam muito com exercícios.

No mundo conectado em que vivemos e com as agendas dos pais e dos filhos cada vez mais cheias, o brincar acabou ficando em segundo plano.

As telas não são inimigas. Há muito conteúdo interessante e educativo para ser explorado e principalmente no isolamento, essa tem sido uma saída muito válida para quando os adultos precisam de mais tempo.

O saudável é ter um equilíbrio entre as brincadeiras e as telas.

E cabe aos pais trazer esse equilíbrio e motivar seus filhos com jogos e atividades, mostrando que isso deve ser explorado e ser uma prioridade da infância.

Podemos sair para brincar?

Essa dúvida é bastante comum, já que chegamos em um momento de flexibilização da quarentena e muitas famílias moram em apartamentos, o que limita as opções de atividades para as crianças.

O indicado é ainda evitar saídas desnecessárias e excessivas, mas é possível sim fazer pequenos passeios em segurança.

Procure espaços abertos e escolha horários não tão movimentados, para garantir que sua família não tenha contato direto com outros. 

Não tem problema estar em um parque com outras pessoas, contanto que cada grupo fique separado e que não haja aglomeração.

Se for ao parquinho do prédio ou área de lazer, higienize os brinquedos antes do seu filho brincar e preste bastante atenção para que ele não coloque as mãos na boca ou nos olhos.

Lembre-se sempre que todos devem usar máscaras, com exceção de crianças menores de 2 anos, e tenha sempre álcool em gel em mãos, no caso do local não ter uma pia para higienização.

Brincadeiras educativas para brincar sozinho

Foto de cima de uma criança pequena para ilustrar uma brincadeira educativa. Ela está em cima de um lençol branco e com vários brinquedos em volta, como duas pelúcias de animais, um livro, alguns alimentos de plástico e ela está brincando com uma colher de madeira.

Brincar sozinho pode ser uma dificuldade, mas é muito importante que a criança tenha autonomia e consiga ser independente.

Quanto mais gente, mais diversão, certo? Nem sempre! É totalmente possível se divertir sozinho e isso é algo que precisamos aprender na infância.

Brincar sozinho também ajuda no desenvolvimento da criança e por mais possa ser uma dificuldade para o seu filho, é importante que você estimule essa autonomia, tanto para que você não precise ficar em cima dele o tempo todo e também para que ele aprenda a ficar bem consigo mesmo.

Além disso, a criança aprende a tomar decisões sozinha, ser mais criativa e independente, a ter autocontrole e consegue explorar melhor as atividades para descobrir quais ela gosta mais ou menos. 

Para aqueles que já acabaram com todos os livros de atividades e quebra-cabeças que tinham em casa, aqui vão nossas dicas das melhores brincadeiras educativas para brincar sozinho!

Massinha

Para desenvolver a criatividade e habilidades motoras, além de ter estímulos sensoriais, a massinha é uma das muitas opções de brincadeiras educativas para seu filho aproveitar sozinho.

Você pode comprar as massinhas de modelar atóxicas em lojas de brinquedo ou então fazer suas próprias em casa

As massinhas caseiras são ainda mais legais, porque você pode envolver seu filho na produção e assim, a diversão já começa antes mesmo de tudo estar pronto e ele vai aprender enquanto faz, já que envolve noções matemáticas.

A receita é bem fácil e você só vai precisar de:

4 xícaras de farinha de trigo

1 xícara de sal

1 ½ xícara de água

1 colher de óleo

Corante comestível

Para preparar, é só misturar todos os ingredientes e por último, adicionar o corante da cor que desejar.

As cores são muito importantes para crianças pequenas, pois elas estimulam o desenvolvimento cognitivo, visão e raciocínio.

Blocos de montar

Essa é uma brincadeira que nunca vai perder a graça para as crianças, independente da sua geração.

Aposto que você, mãe ou pai, passou muitas horas da sua infância brincando de montar e desmontar casas, prédios, fazendas e se divertiu muito.

Pois além de ser uma ótima maneira do seu filho passar o tempo, por mais simples que pareça, blocos de montar são uma das brincadeiras educativas mais bacanas para exercitar a mente e a coordenação motora.

Para brincar, a criança precisa usar o raciocínio e realizar um planejamento para encaixar as peças da melhor maneira e também é uma atividade que requer paciência e concentração.

Não só isso, ela desenvolve sua noção espacial em relação ao próprio corpo e às peças e também treina as habilidades motoras finais, como coordenação dos músculos e a sincronização das mãos com os olhos.

Amarelinha

Não é a toa que essa clássica brincadeira infantil é passada de geração em geração.

A amarelinha é uma excelente atividade física para gastar energia e ajuda a criança a melhorar seu equilíbrio e noção espacial.

Ela também trabalha com noções matemáticas simples, o que é indicado para pequenos em idade de alfabetização.

Para aqueles que moram em apartamento e se preocupam com reclamações dos vizinhos, a dica é usar tatames de EVA ou tapetes para cobrir a área de brincar e abafar o som.

Brincadeiras educativas para toda a família

Mãe e filho estão em volta de uma mesa de madeira desenhando. Espalhado pela mesa tem várias canetas coloridas, papéis e um vaso de planta.

Com brincadeiras educativas em família, a criança desenvolve suas relações interpessoais e cria laços importantes.

Brincar sozinho é importante, mas brincadeiras em família também são essenciais para o desenvolvimento da criança, principalmente emocional e psicológico.

O contato com outras pessoas durante brincadeiras educativas ensina sobre trabalho em equipe, paciência, empatia, relacionamento interpessoal e cria laços.

Pode ser que você não seja o tipo de mãe ou pai que adore participar de todos os jogos, mas é preciso fazer esse esforço por pelo menos um tempinho cada dia.

O ideal é que encontre atividades que você e seu filho gostem, assim, vocês passam um tempo juntos e todo mundo se diverte.

Aqui estão nossas sugestões de brincadeiras educativas para família toda aproveitar!

Criar bonecos e brinquedos

Junte os descartes recicláveis de casa, pegue cola, tesoura, tintas, fitas, tecidos e a diversão está garantida!

Criar bonecos e brinquedos a partir de materiais do dia a dia é uma brincadeira educativa muito bacana, pois a criança coloca sua criatividade em prática, além de habilidades manuais.

É interessante os pais ou alguém mais velho estar junto, para poder auxiliar com o brinquedo e também garantir que ninguém vai se machucar com alguma das ferramentas.

E depois de prontos, vocês podem usar esses bonecos em alguma contação de história ou para decorar o quarto do pequeno.

Acampamento

Tudo o que vocês precisam para esse acampamento dar certo é a imaginação.

Junte todos no quarto ou na sala, mude alguns móveis de lugar e pegue lençóis, cobertores e almofadas para construir uma cabana para a família toda poder se divertir. 

As crianças adoram pequenas mudanças de ambiente. Isso estimula a criatividade e raciocínio, já que elas podem ajudar na construção e essa simples cabana pode se transformar em um castelo, um cinema e em qualquer coisa que vocês quiserem.

Piquenique

Você pode achar que fazer um piquenique dentro de casa não tem graça, mas experimente envolver seu filho em toda a preparação para ver como vai ser divertido!

Leve ele para a cozinha junto com você e peça para que te ajude com o cardápio e a preparação dos alimentos. 

As crianças se beneficiam muito de participar nesse processo, não só na questão do desenvolvimento de habilidades motoras finas, como lavar ou separar ingredientes, mas também na questão da alimentação.

Elas são mais propensas a provar alimentos diferentes se acompanharem sua preparação e isso é essencial para uma alimentação infantil saudável.

Na hora de montar o piquenique, use uma grande toalha bonita e prepare todo o cenário como se estivessem realmente em um parque, pois isso ajuda a criança a se ambientar e entrar na brincadeira.

Caça ao tesouro

Caça ao tesouro é uma atividade muito divertida e que estimula o raciocínio, atenção, noção espacial e habilidade da criança em seguir instruções e direcionamentos.

Não precisa ser complexo, mas é importante criar o ar de mistério e a história por trás da brincadeira, assim, a criança também pode se envolver com o cenário e transformar a caça ao tesouro em uma verdadeira aventura.

Dependendo da idade do seu filho, você pode fazer um mapa com instruções mais detalhadas e charadas sobre como encontrar o tesouro, mas se ele for menor, o mapa pode ser com fotos dos lugares e objetos ou utilizar cores para diferenciar os espaços.

Para deixar a brincadeira ainda mais divertida e estimulante para a criança, faça alguns pequenos desafios durante a caçada, como alguns circuitos ou atividades que ela precisa passar para ter acesso a uma nova pista.

E nem precisa de um grande tesouro, a diversão já é o prêmio!

Foto de uma menina pequena loira de cabelo curto, ela está com uma camiseta azul escura e com as mãos no queixo, sorrindo. Ela está apoiada em uma mesa e em cima da mesa, desfocado, estão alguns pratos de comida.

Brincadeiras educativas são ótimas atividade para propor para seus filhos, pois a melhor maneira de aprender, é brincando.

Aprender brincando é a melhor maneira de aprender e são muitas as brincadeiras educativas que você pode testar com seus filhos para preencher esses dias de isolamento.

Além de estreitar laços, essas tardes de brincadeira vão ser memórias maravilhosas em família!

Está procurando mais conteúdos sobre a vida em família e como cuidar dos seus pequenos? Confira em nosso blog!